Leitura literária de alunos do Campus São Mateus do Instituto Federal do Espírito Santo frente às tecnologias de informação e comunicação contemporâneas

Nome: Rossanna dos Santos Santana Rubim
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 29/02/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Maria Amélia Dalvi Salgueiro Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Adriana Pin Examinador Externo
Ivana Esteves Passos de Oliveira Suplente Externo
Leni Ribeiro Leite Examinador Interno
Maria Amélia Dalvi Salgueiro Orientador

Resumo: O presente estudo teve como objetivo identificar e analisar práticas e representações de leitura literária de determinado grupo de alunos do Instituto Federal do Espírito Santo, circunscrito ao campus São Mateus, em busca de compreender como se figuram esses leitores, de modo também a coletar impressões das apropriações de suas leituras literárias frente a tecnologias de informação e comunicação contemporâneas que se apresentam como suporte à palavra escrita (impressos, smartphones, tablets, e-readers, notebooks). Para tal, teve como principal aporte o que diz Roger Chartier quanto às noções de práticas, apropriações e representações, também considerando as questões materiais e de estabelecimento de protocolos de leitura inerentes à constituição dos suportes ora mencionados. Em se tratando de um estudo centrado no leitor e mais particularmente nas práticas, representações e apropriações de leitura literária, sua viabilidade teórico-metodológica decorre do questionamento empreendido na segunda metade do século XX ao paradigma que concedia ao autor e/ou ao texto a primazia no processo de produção de sentido; em face de novas discussões, a Teoria da Literatura passa a interessar-se pelos modos como os leitores se inscrevem nos textos e os mobilizam, sendo isso também o que move a presente pesquisa. De natureza exploratória, configurou-se como um estudo de caso, sendo que se lançou mão de pesquisa documental e de campo para coleta de dados, tendo sido aplicado questionário e realizado um grupo focal com alunos da instituição mencionada. Contribuiu para a identificação de práticas de leituras de um público predominantemente jovem, cujas preferências literárias vão ao encontro dos gostos atuais de uma sociedade globalizada e integrada em rede, que se apropriam de suportes textuais em diferentes formatos, mas os selecionam considerando também os gêneros textuais, tendo demonstrado que as representações de literatura estão fortemente relacionadas com o suporte impresso. Ao concluir, aponta para uma comunidade de sujeitos com práticas híbridas de leitura e destaca que outros tempos, espaços e arranjos sociais e culturais poderão dizer mais claramente sobre
a consolidação de leituras e constituição de leitores.
Palavras-chave: Leitura literária. Práticas de leitura. Protocolos de leitura. Livro eletrônico. Roger Chartier.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910