UMA MULHER: A FEMINILIDADE A PARTIR DA LITERATURA DE CLARICE LISPECTOR

Nome: Marcela Ribeiro Pacheco Paiva
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 17/07/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Sérgio da Fonseca Amaral Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Augusta Wanderley Rodrigues de Miranda Coorientador
Andréia Penha Delmaschio Examinador Externo
Darlene Vianna Gaudio Angelo Tronquoy Examinador Externo
Fabíola Simão Padilha Trefzger Examinador Interno
Olga Maria Machado Carlos de Souza Soubbotnik Examinador Interno
Paula Regina Siega Suplente Externo
Rafaela Scardino Lima Pizzol Suplente Interno
Sérgio da Fonseca Amaral Orientador

Resumo: Este trabalho visa explorar a literatura de Clarice Lispector no que tange à feminilidade. Pretende-se examinar a dinâmica feminina por meio da escritura clariceana a fim de elaborar uma reflexão sobre o tema. Tem como referência a teoria psicanalítica, sobretudo a abordagem lacaniana. Segundo essa perspectiva, a feminilidade é uma construção particular que implica a inventividade, posto falta do significante que representa o sexo feminino. Disso decorre a submissão parcial à lei fálica e, por conseguinte, o acesso a um Outro gozo, propriamente feminino, sobre o qual nada pode ser dito. Logo, a feminilidade está referida ao inominável. Contudo, a literatura de Clarice Lispector insinua uma possibilidade de aproximação pois, por meio de artifícios, revela o que escapa à linguagem. Destarte, o estudo tenciona analisar contos que permitem vislumbrar a alteridade feminina, a saber: “Os desastres de Sofia”; “A imitação da rosa”; “Amor”.
Palavras-chave: Clarice Lispector. Feminilidade. Psicanálise. Outro gozo.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910