Enquanto esperamos Godot, o que Beckett tem a nos dizer sobre o sujeito pós-moderno?

Nome: Darlene Vianna Gaudio Angelo Tronquoy
Tipo: Tese de doutorado
Data de publicação: 20/12/2016
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Olga Maria Machado Carlos de Souza Soubbotnik Co-orientador
Stelamaris Coser Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Ana Augusta Wanderley Rodrigues de Miranda Examinador Interno
Andréia Penha Delmaschio Examinador Externo
José Antonio Martinuzzo Examinador Interno
Paulo Roberto de Souza Dutra Examinador Externo
Stelamaris Coser Orientador

Resumo: Esta tese pretende refletir sobre a condição humana na atualidade, a condição do sujeito pós-moderno como aquele suposto ser efeito de uma mutação do discurso que o engendra. E isso numa articulação entre o texto literário de Beckett e conceitos da psicanálise com o objetivo de lançar luz em relação ao que se passa com o sujeito, em nossa contemporaneidade, tanto no âmbito mais geral, no campo da cultura, como no privado de sua experiência. A suposição é a de que alguns sintomas indicam essa mutação: a posição de exílio e de espera em que se encontra o sujeito em questão, a dificuldade para refletir sobre si mesmo em um mundo que tenta expulsar o trágico, seus impasses frente ao necessário da construção de sua posição sexual e de uma ficção que sustente sua vida amorosa lhe permitindo fazer face à angústia e à possibilidade da loucura inerentes à condição humana. Sem recursos, o homem pós-moderno tem sucumbido diante do vazio da existência. A hipótese é que Beckett, como artista contemporâneo, possa instruir sobre esta posição que fala de uma nova economia psíquica. Outra suposição é a de que esse autor, ainda que com uma estética/poética difícil de situar, antecipa o comparecimento desse sujeito com seus personagens e o modo como comparecem em suas páginas e palco. Além disso, trouxe para este trabalho uma tentativa de refletir sobre a criação artística a partir da psicanálise, no intuito de trazer uma contribuição para uma perspectiva psicanalítica de abordar a obra de arte, mais especificamente a obra de Beckett, esse artista criador de vazios.

Acesso ao documento

Transparência Pública
Acesso à informação

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Av. Fernando Ferrari, 514 - Goiabeiras, Vitória - ES | CEP 29075-910